domingo, 1 de junho de 2008


amor é coisa de gente.
é imperfeito, dolorido.
amor é alarido e orquestra.
é desarranjo e sinfonia.
amar é afanar do mundo a poesia.
e tê-la em si. dó. ré. mi. fá. sol. lá
onde a alma não se silencia.

(Mário Liz)

7 comentários:

A Grega disse...

Só um Poeta como você para falar tão maravilhosamente de amor...

...Natália Monique... disse...

posso pegar emprestado as palavras? o poema? a loucura?rsrsrs!

bjo!

Emely disse...

Seu texto Instiga...

=*

Anônimo disse...

Eh pra deixar um comentário??? Simplesmente sem comentários...pude ver a luz de seus olhos nesse texto....vc pra sempre...

naturline disse...

Adorei sua criatividade.Adar com um texto maravilhoso.
muito boas, mo’ gostou muito, da mesma maneira que o blog, obrigado muito.
muitas felicidades!!!

Vania disse...

Nasceu poeta...nasceu com algo a dizer...e o faz de uma maneira tão simples,que não me canso de ler.

cristine bartchewsky disse...

Poeta, que saudades...tão maduros seus atuais escritos. Eis que a poesia lhe salta dos dedos. Não há mais impedimentos. Parabéns. O que já era bom antes, ficou ainda melhor.

Beijos,

Quem sou eu

Minha foto
Pouso Alegre, Minas Gerais -, Brazil
Redator Publicitário e Planejamento Estratégico da Cartoon Publicidade, graduado em Publicidade e Propaganda pela UNIVAS. Bacharel em Direito, graduado pela Faculdade de Direito do Sul de Minas. Roteirista do projeto multimídia E-URBANO1 e E-URBANO2, pela UNIVAS E UNICAMP. Ganhador do concurso nacional de redação de 2006 (MEC E FOLHA DIRIGIDA-RJ), onde superou mais de 37.000 concorrentes. Ganhador do Concurso de Redação da UFSCAR, em 2006. Colaborador da Revista Reuni. Tem publicações na revista científica RUA (UNICAMP) e no LIVRO DIGITAL DE 2011 (UNICAMP).