domingo, 31 de maio de 2009

poema de perto


poema de perto


(mário liz)


loucura na cara é beleza que cura a tristeza mais pura. vergonha na cara só mesmo a vergonha de quem vive e não sonha. a gente sonha loucuras e o caro da vida é um grande barato. o que preciso está no tato, paladar, visão, audição e olfato. de fato se sonho, tudo vem em dobro: ouço cochichos. salgo o salobro. sinto o cheiro, corro, vejo e toco seu corpo. quero o nicho pra perto de mim. ao redor, há milhares do melhor. há mulheres mil em uma que amo. há o bem que tinha. bem-te-vi. bem que terei. eu sei, eu sei... o longe é belo. mas o longe é longe e o que não está perto (soa como deserto). eu quero a loucura bem perto dos olhos. face a face o charme ... de loucurar-me
.
.
.

14 comentários:

Juliana Santos disse...

"loucura na cara é beleza que cura a tristeza mais pura"...talvez a loucura cure de fato a tristeza, uma loucurinha sempre adoça a vida...
BJ

Sayuri Haicai disse...

“... Uma pessoa forte, e ao mesmo tempo frágil! Louca, pronta para um mundo que não está preparado para ela (...)”


Admiro seu gosto peculiar pelas palavras quando escritas e eternizadas. A escrita move a sua vida: ela te diz, explica, clareia, ilumina. Se eu pudesse, e conseguisse, roubaria um pouco dessa tua visão, tão pura. Mas isso tudo é muito, e que bom, eu tenho um pouco-muito disso pra mim (em algum potinho por aqui em minha bagunça de quarto... rs)

PS.: Meu Poeta és a personificação do quereres. Sigo te amando.

* Minduim

Thamíris Dias disse...

Eu quis a loucura bem perto dos olhos!

Mala, simplesmente perfeito como sempre!

Quero viver a sua poesia... sempre quis vivê-la, mas agora sinto-me mais intima a ela!
Valeu!

Liika disse...

Que liiindo.. e mais lindo ainda é o comentário da Ya =]

a Lika ama muito voceees =]

Nany disse...

Poeeeta,sua facilidade com as palavras é fascinante! amei esse poema... to até pensando em roubar uma frase ou outra... rss
permita-me???
bjuu!!!

Su disse...

Vc é tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuudooooo!!!!
Eu amo a minha loucura declarada... quem nao é louco nao sabe a graça da vida!
Bjossssssssssssssss

lany disse...

"Para quem bem viveu o amor
Duas vidas que abrem
Não acabam com a luz
São pequenas estrelas
Que correm no céu..."

Ah Mário, o poema me lembrou demais o inesquecível Gonzaguinha, amei.parabéns pela forma, métrica e ritmo.

Bruna disse...

"há mulheres mil em uma que amo"

Que lindo! (os olhos de Sayuri brilham!)
Lindo demais Mario! Você é dos raros que onseguem transmitir os sentimentos nas palavras!

Beijinho

Helena Miranda disse...

Não gostei do final a penas, amei tudo!
Beijoca

Andréa Balsan disse...

"u quero a loucura bem perto dos olhos. face a face o charme ... de loucurar-me"


realmente, minha cara esse pedaço..rs

bem, impecavel seu poema como sempre... gostei muito
outra frase q gostei foi "há mulheres mil em uma que amo"

demais
lindo, forte e com uma pitada de leveza
beijos

bravinha disse...

Como sempre tá tudo lindo por aqui!

Débora disse...

Loucura é a vida que demonstra a beleza em forma de arte, que leva os seus ao paraíso escondido em algum lugar !!!

Aline Boni disse...

És de fato um domador de palavras e mais...atiça poesia em quem lê.Minha gratidão poeta!

bill disse...

trabalhos perfeitos! parabens!

Quem sou eu

Minha foto
Pouso Alegre, Minas Gerais -, Brazil
Redator Publicitário e Planejamento Estratégico da Cartoon Publicidade, graduado em Publicidade e Propaganda pela UNIVAS. Bacharel em Direito, graduado pela Faculdade de Direito do Sul de Minas. Roteirista do projeto multimídia E-URBANO1 e E-URBANO2, pela UNIVAS E UNICAMP. Ganhador do concurso nacional de redação de 2006 (MEC E FOLHA DIRIGIDA-RJ), onde superou mais de 37.000 concorrentes. Ganhador do Concurso de Redação da UFSCAR, em 2006. Colaborador da Revista Reuni. Tem publicações na revista científica RUA (UNICAMP) e no LIVRO DIGITAL DE 2011 (UNICAMP).