quarta-feira, 21 de julho de 2010

A Canção que nasceu quebrada ...



o que se pode esperar da vida: o espetáculo da dúvida. a certeza de quem duvida. a incerteza sem dúvida. os respingos de dádiva. os dias de chuva. a coisa calada e devida. a vida de vidro... quebrada. o ébrio na carne da uva. a tristeza esquecida. a dor adiada. o amor que cai feito luva. e as mãos sem luvas. que caem ressecadas. e se unem à terra perdida. com o pó das feridas. e as lembranças contadas. em um retalho de cores antigas. e em cantigas que vão retalhadas...

(Mário Liz)  

7 comentários:

Andréa Balsan disse...

um poema com cheiro de chuva ou bolo feito pela avó, algo gostoso, acochegante. adorei. beijos grande poeta

Bruna disse...

Ah Mario, queria eu ser poeta também pra espalhar palavras por mares e rios!

Beijos

ju disse...

hm, que esse poema hoje foi que me caiu 'feito luva' :) bela composição meu caro, obrigada pela dádiva do dia!! bjsss

Le Savoldi disse...

que lindo... a vida é isso mesmo, um espetáculo... cheio de surpresas, às vezes doces às vezes amargas, mas sempre bela... feito a poesia. adorei seu pequeno texto !!

b-jos poeta, sempre bom lê-lo !!

Mário Liz disse...

Obrigado a vocês ... é sempre um prazer ser lido por almas tão intensas ...

Renata de Aragão Lopes disse...

Gosto muito de como você se expressa! Uma prosa poética, apresentada em frações.

"o que se pode esperar da vida: o espetáculo da dúvida."

Deduzo: angústia. É que abomino qualquer estado, ainda que mínimo, de dúvida. : )

Um beijo,
Doce de Lira

Dani Pedroza disse...

Um texto que fala da vida. Um texto marcado pelos "das".

Uma canção.

O "da" no fim das palavras dá o tom. A vida que movimenta essa engrenagem dá sentido.

Ritmo. Rito. Rio.

Dúvida. Dádiva. Tão parecidos. Tão desiguais. Será?

Depende...

Depende da vida que se leva. Depende da vida que te leva.
Depende do que se espera.
Depende do que te espera.

Depende. D pende. Pende pra um ou outro lado feito balança. Balanço. Balnço de criança. Indo e vindo. Feito a vida. Feito o amor. Feito o rio.

Quem sou eu

Minha foto
Pouso Alegre, Minas Gerais -, Brazil
Redator Publicitário e Planejamento Estratégico da Cartoon Publicidade, graduado em Publicidade e Propaganda pela UNIVAS. Bacharel em Direito, graduado pela Faculdade de Direito do Sul de Minas. Roteirista do projeto multimídia E-URBANO1 e E-URBANO2, pela UNIVAS E UNICAMP. Ganhador do concurso nacional de redação de 2006 (MEC E FOLHA DIRIGIDA-RJ), onde superou mais de 37.000 concorrentes. Ganhador do Concurso de Redação da UFSCAR, em 2006. Colaborador da Revista Reuni. Tem publicações na revista científica RUA (UNICAMP) e no LIVRO DIGITAL DE 2011 (UNICAMP).