segunda-feira, 23 de abril de 2012


já desisti de voar com asas.

poetas não abrem asas.

poetas abrem aspas.


(mário liz)


2 comentários:

Flora disse...

... abrem aspas,
e vírgulas
e parênteses
e acentos e tils e crases
E o ponto final:
esse só quando morrer.

Lara Amaral disse...

O poeta sempre acha um contexto diferenciado para se inserir.

Abraço, Mário!

Quem sou eu

Minha foto
Pouso Alegre, Minas Gerais -, Brazil
Redator Publicitário e Planejamento Estratégico da Cartoon Publicidade, graduado em Publicidade e Propaganda pela UNIVAS. Bacharel em Direito, graduado pela Faculdade de Direito do Sul de Minas. Roteirista do projeto multimídia E-URBANO1 e E-URBANO2, pela UNIVAS E UNICAMP. Ganhador do concurso nacional de redação de 2006 (MEC E FOLHA DIRIGIDA-RJ), onde superou mais de 37.000 concorrentes. Ganhador do Concurso de Redação da UFSCAR, em 2006. Colaborador da Revista Reuni. Tem publicações na revista científica RUA (UNICAMP) e no LIVRO DIGITAL DE 2011 (UNICAMP).