terça-feira, 14 de julho de 2009

Vestido Preto

Vestido Preto

(Mário Liz)

Vai passear, menina.
Vai pra longe de mim.
Você dança de preto.
Eu sou mais frevo em Olinda.
Vai passear ainda que não queira.
Há tanto pra limpar.
Tanta poeira.
Tanto a dizer, a viver.
A sentir.
Vai pra longe que eu quero rir.
Eu quero amar porque amo
E esse amor não acaba.
Me esquece num canto
E eu te conto como é bom acordar.
A cor dá vida ao pincel.
Um acordo do bem.
Esquece de mim uns 100 anos.
Que eu me jogo do céu
Pra nem ...

12 comentários:

Lika disse...

...


adoro seus poemas =]
parabéns, mais uma vez!

ilana disse...

Nossa...que leveza...vc demonstra um milhão de sentimentos em um poema tão suave como esse...
Estou em transe...
Que lindo poeta....
AMei...
Vc é o caraaaa..
Adoro-te =*

Mi disse...

Achei lindo, você escreve coisas maravilhosas, adoro....
Se cuida moço...
Bjsss

Juliana disse...

e se um dia ela acorda, acorda BEM! ;)

bjs querido!

lany disse...

Também sou mais a vida, aliás bem mais.
Cada dia vc está mais e mais espetacular!
Seu dom de entender a vida e expresar com palavras é fantástico.
Grande beijo!

Andréa Balsan disse...

é... melhor mandar a morte ficar bem longe mesmo, ainda mais qndo estamos amando... daí a morte pode deixar pra daqui não 100 anos e sim 200...
pq viver por amor é querer ser eterno cada segundo...
adorei, poeta
beijos

Carol X - Mala disse...

Vai passear pra bem longe....

Que delícia de poema!! Quando agente tá bem, dá pra sentir né...rs!

Beijuuus

Çayuri Haicai disse...

“Ao pé do ouvido

- Pra sempre.
- Pra sempre, enquanto me quiseres.
- Olha a promessa.
- Não irei embora.
- Não irás embora nunca.
- Tá então, nunca.
- E numa próxima vida?
- Tu falaste que não me reconhecerias. Que eu teria que optar por viver tudo nessa vida.
- Mas tu, sim.
- Eu?
- Tu vais me reconhecer.
- Bom, se tu usares ainda o mesmo terno risca de giz.
- Combinado.” (N.A.L)

PS: Não acaba... Só cresce e cresce. Te amo, Poeta.

Gaijin Dame disse...

que merda poeta do inferno... abrace-a... mil vezes o negro vestido do que o branco vel que te ilumina... sim, pena que a gente morre... pena nada... ainda bem que a gente morre... "no fim das contas, ninguém saí vivo daqui"... te encontro no inferno

gaijin dame disse...

que merda poeta do inferno... abrace-a... mil vezes o negro vestido do que o branco vel que te ilumina... sim, pena que a gente morre... pena nada... ainda bem que a gente morre... "no fim das contas, ninguém saí vivo daqui"... te encontro no inferno

ABF disse...

meu caro amigo Gaijin ... vc anda a ouvir muito AC/DC ...

Uchiu Koga disse...

No inferno com certeza quero te encontrar porque ai sim estarei feliz longe da frase MEU AMOR ....... que odiooooo

Quem sou eu

Minha foto
Pouso Alegre, Minas Gerais -, Brazil
Redator Publicitário e Planejamento Estratégico da Cartoon Publicidade, graduado em Publicidade e Propaganda pela UNIVAS. Bacharel em Direito, graduado pela Faculdade de Direito do Sul de Minas. Roteirista do projeto multimídia E-URBANO1 e E-URBANO2, pela UNIVAS E UNICAMP. Ganhador do concurso nacional de redação de 2006 (MEC E FOLHA DIRIGIDA-RJ), onde superou mais de 37.000 concorrentes. Ganhador do Concurso de Redação da UFSCAR, em 2006. Colaborador da Revista Reuni. Tem publicações na revista científica RUA (UNICAMP) e no LIVRO DIGITAL DE 2011 (UNICAMP).