domingo, 15 de agosto de 2010

Carta Branca



o amor mal resolvido não se resolve. e nem se dissolve. e nem se diz salve a nenhum amor, pois amor algum é razoável. e é razoável que todo amor não se resolva. pois há ressalva em tudo que não é torpor. mas é certo que do amor eu me comova. como move o pensamento: a coisa sem lugar. sem largar o que se sente. e o que não se consente: iremos nos com... sentir.

mário liz

9 comentários:

Lourdes disse...

...

Celina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renata de Aragão Lopes disse...

"é razoável
que todo amor não se resolva."
Enquanto amor.

Palavras mágicas...

Beijo,
Doce de Lira

ju disse...

<3 a calhar, a calhar!!!

Mário Liz disse...

Acho que a minha grande dificuldade como poeta é escrever acerca do amor. Certamente isso se dá pelo fato de eu sempre vivê-lo de maneira intensa ... quase inefável.

Quando se sente o amor desta maneira, as palavras se amiudam quaisquer que sejam as formas em que elas surjam.

Aí não adianta eu tecer o meu verso mais torto ou mais rebuscado; simplesmente a coisa nunca há de ser plena.

E é razoável que seja assim: é vermelho demais para ver ou descrever; mas nunca é vermelho o bastante para se ter e querer. Pois o vermelho é a primeira necessidade humana.

E Não é por menos o sangue se pintou desta cor ...

Lara Gay disse...

eu amo a forma como vc escreve.
os trocadilhos, as intenções, o jogo... tudo mto sutil e perfeito.
é sempre um prazer passar por aqui, e o recado dado tocou fundo.
obrigada por isso.

Cris de Souza disse...

Trocadilhos, troca ídílios.

Evoé!

Cristine Bartchewsky disse...

Ah, poeta! Esse poema me quebrou agora, rsrs.

Le Savoldi disse...

Faço da Lara as minhas palavras!

PERFEITO!

Pra quem disse que tem dificuldade em falar de amor, Mário, se saiu muito bem! ;)

Beijos da Le!

Quem sou eu

Minha foto
Pouso Alegre, Minas Gerais -, Brazil
Redator Publicitário e Planejamento Estratégico da Cartoon Publicidade, graduado em Publicidade e Propaganda pela UNIVAS. Bacharel em Direito, graduado pela Faculdade de Direito do Sul de Minas. Roteirista do projeto multimídia E-URBANO1 e E-URBANO2, pela UNIVAS E UNICAMP. Ganhador do concurso nacional de redação de 2006 (MEC E FOLHA DIRIGIDA-RJ), onde superou mais de 37.000 concorrentes. Ganhador do Concurso de Redação da UFSCAR, em 2006. Colaborador da Revista Reuni. Tem publicações na revista científica RUA (UNICAMP) e no LIVRO DIGITAL DE 2011 (UNICAMP).